Uma das irmãs siamesas separadas morre no Chile

19/12/2011 09:16

María José, uma das irmãs siamesas de dez meses separadas na quarta-feira passada no Chile em uma operação de 20 horas de duração, morreu no domingo (18) devido a problemas cardíacos, informaram fontes médicas. 

A menina morreu às 20h15 horas (21h15 de Brasília) produto de uma "falha orgânica múltipla fundamentalmente associada a seus problemas cardíacos", declarou Osvaldo Artaza, diretor do hospital infantil onde foi feita a operação, em Santiago.

María José estava em estado crítico e corria risco de morrer, tal como tinha advertido Artaza dias atrás. Pouco depois da operação, a bebê sofreu uma taquicardia extrema e nos dias posteriores teve que ser reanimada várias vezes.

Sobre o estado de saúde de sua irmã, o médico assegurou que os médicos têm a "profunda esperança que apesar da gravidade de María Paz, ela vá sobreviver". Segundo o boletim médico, a bebê se mantém estável, não apresenta alterações de seus parâmetros basais e metabólicos e, depois que este fim de semana precisou de uma diálise, seus rins começaram a funcionar.

Antes de serem separadas, as meninas, nascidas na região de La Araucanía, tinham sido submetidas anteriormente a sete cirurgias, a última para separar uma perna que compartilhavam. Durante a longa operação desta semana foram separados seus fígados, intestino grosso e ânus, que também compartilhavam.
 


Fonte: EFE


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!