Weidman: 'Sonnen me mostrou um caminho para vencer Anderson Silva'

12/07/2012 08:48

Vencedor da luta principal do UFC de San Jose garante que está preparado para enfrentar o fenômeno brasileiro pelo título dos pesos-médios do UFC

Fonte:Por SporTV.com /San Jose, EUA

 

Chris Weidman festeja a vitória sobre Mark Muñoz no UFC em San Jose (Foto: Getty Images)Chris Weidman festeja a vitória sobre Mark Muñoz
no UFC em San Jose (Foto: Agência Getty Images)

Após vencer Mark Muñoz de forma surpreendente, por nocaute, na luta principal do UFC desta quarta-feira, o americano Chris Weidman não poupou palavras na entrevista coletiva para deixar claro que pretende ser o próximo desafiante ao cinturão de Anderson Silva. Sem usar o jogo de palavras de Chael Sonnen, o lutador disse que a última vítima do brasileiro pode ter dado uma pista de como ser bem-sucedido diante do Spider.

- Eu não quero ser aquele cara que vai dizer que fará uma luta fácil contra Anderson Silva. Mas Chael Sonnen aparentemente mostrou um caminho para vencer o campeão. Eu quero lutar com ele, porque sei que tenho um bom jogo de quedas e acho também que posso vencê-lo se usar bem o que sei. Eu não vou fingir que sou como Chael Sonnen. Adoraria ser, mas não sou. O que eu sei é que estou invicto há nove lutas, venci alguns dos melhores lutadores do mundo na categoria dos médios, e estou pronto para disputar o cinturão.

Perguntado sobre a sua luta contra Demian Maia, em Chicago, no início do ano, quando ficou sabendo que faria o combate cerca de dez dias antes de subir no octógono, Weidman revelou que aquela foi uma das piores experiências da sua vida, mas garante que aprendeu muito com ela.

- A luta contra Demian Maia foi a pior experiência da minha vida. Perdi quase dez quilos em 10 dias, e tive que enfrentar um lutador forte como Demian Maia, que não foi finalizado por Anderson Silva. Mas foi um grande aprendizado e um desafio muito grande. Vencer me deu muita confiança.

Weidman fez questão de valorizar a sua equipe após a vitória contra Mark Muñoz.

- Eu estou muito confiante, tenho excelentes técnicos e parceiros de treinos. Devo a eles o domínio que tive na luta de hoje. Acho que a minha performance mostrou que estou no topo da lista de desfiantes ao título, e acho que posso conquistar o cinturão. Mark Muñoz é o terceiro do mundo na categoria, e eu o venci. Então, acho que posso ir mais longe.

Analisando a luta, o novairoquino disse que se preparou muito para o jogo de chão, e ficou surpreso com a calma de Muñoz durante a luta.

- Eu me preparei para ser tão duro quanto Muñoz é. Mas acho que ele respeitou muito as minhas tentativas de finalização, e até as defendeu muito bem. Eu treinei várias posições de finalização, e estava pronto para usá-las. Mas a cotovelada pegou muito bem, e graças a Deus eu consegui a vitória a partir dela.

 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!